Provavelmente você já deve ter ido a um estabelecimento comercial em que o atendimento não foi dos melhores, certo? Pessoas mal humoradas, não respondem suas dúvidas da maneira correta e lhe tratam como se fosse só mais um na multidão. Agora imagine que chato se essa mesma situação ocorrer em uma clínica ou hospital. É aí que entra o atendimento humanizado, caracterizado pela atenção especial dada aos pacientes tratando cada indivíduo de forma única, baseado na ética profissional.

Quando uma pessoa está hospitalizada ou procura atendimento médico é bem provável que ela esteja fragilizada e com seu psicológico abalado. Dessa forma, o atendimento humanizado vem atender a necessidade do paciente de se sentir confiante perante a situação em que está passando e encará-la de forma positiva.

Além do atendimento em si, é muito importante que a estrutura física onde ele ocorre atenda as necessidades de cuidado e tratamento, trazendo conforto e segurança ao paciente. Sendo assim, estrutura ou instalações precárias e má higienizadas não configuram um atendimento humanizado.

Neste tipo de atendimento a comunicação é um dos pontos principais a se destacar. Ela deve ser clara e eficiente de forma que permita a troca de informações entre profissional de saúde e paciente. É importante levar em consideração o estado emocional não só do paciente mas também da família, e responder às suas dúvidas de forma que transmita empatia, segurança e confiança.

Além disso, o tratamento deve ser feito de forma individualizada, e não genérica. Saiba escutar atentamente o que paciente tem a dizer sem desviar o olhar, mostrando que você realmente se importa com a situação. Chamar o paciente pelo nome e cumprimentá-lo também caracteriza um atendimento humanizado, pois assim é mais provável que ele consiga dar informações importantes sobre a situação facilitando o diagnóstico.