Juridicamente falando, classifica-se como inadimplente o indivíduo que não cumpre sua responsabilidade financeira. Em clínicas é comum que este problema aconteça, afinal nem todos os pacientes utilizam planos de saúde, bem como nem sempre podem pagar os procedimentos à vista.

Pacientes inadimplentes podem interferir negativamente nas finanças da clínica, portanto listamos a seguir cinco dicas de como evitar esse tipo de problema.

Disponibilize um tipo de pagamento seguro

Com certeza a forma de pagamento mais segura é à vista, em dinheiro, pois essa é a única forma de ter certeza que o valor do serviço prestado estará em suas mãos assim que o fizer. No entanto, nem sempre as pessoas conseguem pagar tudo à vista, por isso optam pelos parcelamentos.

Nestes casos a forma mais segura de parcelar o pagamento de seus pacientes é através do cartão de crédito, pois mesmo que seja necessário pagar uma taxa pelo seu uso, é garantido que irá recebê-lo. O motivo é muito simples: se o paciente deixar de pagar a fatura do cartão, ele estará sendo inadimplente com o banco, e não com a clínica. Cheques e promissórias nem sempre são garantia de recebimento, por isso fuja dessas opções.

Envie lembretes sobre a data do vencimento

Se por ventura em sua clínica ainda não esteja disponível o cartão de crédito como forma de pagamento, é importante estar atento aos meios de evitar a inadimplência. Um dos métodos é lembrar o paciente que ele possui um débito e que a data de pagamento está próxima, isso porque nem todas as pessoas deixam de quitar suas dívidas por má fé, mas sim porque muitas vezes acabam esquecendo.

O lembrete pode ser enviado um ou dois dias antes do vencimento e poderá ser encaminhado por SMS ou e-mail. Vale ressaltar que algumas pessoas se sentem agradecidas por terem sido lembradas, porém outras não acham essa situação muito agradável, então tente verificar com o paciente se eventuais lembretes poderão ser enviados para que ele não se sinta coagido.

Ofereça flexibilidade nas datas

Certamente você já ouviu aquela frase "qual a melhor data para o vencimento?", geralmente vinda de alguma operadora de cartão de crédito. Essa é uma boa estratégia de garantir que o pagamento não atrase visto que nem todas as pessoas recebem seus salários na mesma data, então dessa forma o paciente poderá se programar para quitar a dívida em dia.

Uma dica é oferecer algumas datas pré-estabelecidas para que o paciente escolha uma delas, por exemplo, "temos como data de vencimento todo dia 05, 10 ou 15", dessa forma a clínica pode preparar e-mails automáticos de lembrete para todos os pacientes que possuem vencimentos nessas datas específicas.

Mantenha os cadastros de pacientes sempre atualizados

Como já mencionamos em nosso artigo "A importância de manter os cadastros dos pacientes atualizados", frequentemente as pessoas passam por mudanças em suas vidas, por isso quando o paciente retorna à clínica, o ideal é sempre conferir se os dados continuam os mesmos (telefone, endereço, e-mail e até mesmo sobrenome).

Mantendo esses dados atualizados entrar em contato com o paciente se torna muito mais fácil, caso contrário, sem ter como contatá-lo fica quase impossível recuperar o crédito.

Tenha um bom relacionamento com o paciente

Por mais que seja algo óbvio é sempre bom salientar como o bom relacionamento entre membros da clínica e pacientes pode refletir diretamente em uma possível negociação de dívida. Sempre que a comunicação entre ambas as partes se faz de forma saudável as negociações costumam ter um resultado mais positivo, portanto é essencial trabalhar o pós-venda e priorizar um excelente atendimento sempre.

Gostou das dicas? Continue de olho no blog do Ninsaúde Apolo para ficar por dentro das novidades!