O prontuário eletrônico é uma das ferramentas de maior importância dentro de um software médico, afinal, é através dele que o profissional de saúde irá registrar a evolução do paciente. No prontuário eletrônico Ninsaúde Apolo é possível inserir nas evoluções modelos de formulários, alergias do paciente, Tags e CIDs, e com estas informações fica mais fácil gerar relatórios e localizar pacientes.

Você que é médico, fisioterapeuta, psicólogo, enfim, profissional da saúde (ou até mesmo secretária de um profissional desta área), já parou para pensar em quantas pessoas já passaram por sua clínica ou consultório buscando atendimento? Certamente o número é bem alto, e no caso dos profissionais de saúde, nem sempre é possível lembrar as particularidades de cada caso sem olhar suas anotações. Em muitos casos também se faz necessário fazer um apanhado de quais foram os pacientes que apresentaram determinada patologia, e com um software médico realizar essa tarefa fica muito mais fácil.

Antes de continuarmos, precisamos saber: você já utiliza um software médico de gestão em sua clínica ou consultório? Convidamos você a conhecer o Ninsaúde Apolo, software online que pode ser utilizado em um tablet, smartphone ou da forma tradicional, em computadores. Saiba mais em nosso site apolo.app.

A Classificação Internacional de Doenças, conhecida pela sigla CID, é uma das ferramentas mais utilizadas pelos profissionais da saúde em seus atendimentos. Os códigos desta classificação tem por objetivo organizar informações não somente sobre doenças, mas também sintomas, queixas, achados anormais, sinais, circunstâncias sociais e causas externas.

Ao atender um paciente utilizando o prontuário eletrônico Ninsaúde Apolo, o profissional de saúde terá acesso a lista CID e dessa forma poderá procurar pelo código ou pelo nome. Por exemplo, se o paciente foi diagnosticado com COVID-19, poderá procurar pelo nome Covid ou pelo código correspondente, que neste caso é U07.1. É possível inserir até 4 códigos CID por prontuário, e após o atendimento ser finalizado, caso o mesmo paciente seja atendido novamente, o profissional de saúde poderá inserir mais 4 CIDs, e assim por diante.

Outra forma de adicionar informações rápidas no prontuário do paciente é através da utilização das tags. As tags são marcadores utilizados para identificar buscar algo de forma rápida através de uma palavra, portanto são também conhecidas como palavras-chave. Por exemplo, em alguns sites e blogs você pode encontrar textos sobre assuntos específicos acessando a área de tags. Nas redes sociais as tags também estão presentes, entretanto, para que elas funcionem fazendo buscas utiliza-se na frente da palavra o símbolo de "jogo da velha" (#), então a tag se transforma em uma hashtag.

Assim como nas redes sociais, no Ninsaúde Apolo as tags funcionam quando utilizadas com o símbolo # na frente das palavras, e elas são inseridas diretamente no prontuário do paciente durante seu atendimento. O profissional de saúde pode inserir quantas tags quiser em um único atendimento, e ao inseri-la pela primeira vez, a tag ficará salva para que possa reutilizá-la. Depois de salva, ao iniciar a digitação da palavra-chave o próprio sistema sugere a tag que já está salva, então basta selecioná-la.

Como utilizar CIDs e tags para encontrar pacientes?

Como comentamos no início deste artigo, o volume de pacientes que passa por clínicas e consultórios é bem alto, o que dificulta para o profissional de saúde lembrar todos os casos e suas devidas anotações e CIDs inseridos no prontuário de cada paciente. Muitas vezes a informação inserida durante um atendimento específico pode ser relevante para entender o caso de algum outro paciente e auxiliar em seu tratamento, e por esse motivo é tão importante possuir uma ferramenta que possa listar essas informações de forma rápida e precisa.

Na tela de atendimentos do dia, o profissional de saúde tem acesso a um mecanismo de busca onde poderá localizar pacientes e seus respectivos CIDs e tags de prontuários. Para isso é necessário acessar o botão de opções (três pontinhos) e em seguida pressionar em Procurar. Feito isso, basta selecionar se deseja procurar por:

  • Paciente
  • Tag
  • CID
  • Grupo de paciente

Ao escolher um CID ou tag específicos, após clicar em Filtrar o sistema irá listar em tela todos os pacientes que tiveram este CID ou tag inseridos em seus prontuários. Caso queira acessar o prontuário do paciente para analisar as anotações, basta clicar sobre o ícone que fica ao lado direito da tela (Ver informações do paciente).

No submenu de Atendimentos do Ninsaúde Apolo os profissionais de saúde também poderão obter informações sobre CIDs e tags através de gráficos e relatórios. Em gráficos você tem acesso ao Mapa de patologias, onde é possível ajustar a idade mínima e idade máxima que será exibida no gráfico e ele mostrará quais CIDs já foram inseridos em prontuários daquela faixa etária, juntamente com sua localização no organismo. O gráfico faz distinção entre pacientes do sexo masculino e feminino, o que lhe permite saber se determinados casos são mais comuns em homens ou mulheres.

Você também tem a opção de exibir ou não a legenda das patologias, que serve para mostrar a quantidade de casos e a localização de cada CID no corpo. Além disso, a legenda de cada CID pode ser desativada individualmente, mostrando no gráfico apenas aquelas que estão marcadas com "Sim".

Nas opções de relatórios, você poderá selecionar CID ou Tags por período. Após inserir um período, você também poderá escolher um ou mais CIDs e Tags para visualizar informações, e caso não escolha nenhum, o sistema automaticamente irá listar todos os CIDs e Tags utilizados no período informado. Caso não informe um período, serão listadas informações referente aos últimos 30 dias.

E aí, gostou das nossas dicas? Então continue acompanhando o blog para ficar por dentro de mais artigos como este, e caso você ainda não utilize um software de gestão em sua clínica ou consultório, conheça o Ninsaúde Apolo. Acesse nosso site, apolo.app.