Criado em 2003 e considerada a maior rede profissional do mundo, o LinkedIn já conta com mais de 500 milhões de usuários, sendo que somente no Brasil o número já ultrapassa 29 milhões.

Com essas informações fica fácil saber o porque é tão importante que profissionais de saúde também estejam nessa rede social. Em alguns aspectos o LinkedIn é bem semelhante ao Facebook e outras redes já conhecidas, porém seu diferencial fica por conta de seu objetivo, que é totalmente profissional.

Ao criar um perfil, além de algumas informações básicas e foto, você poderá adicionar sua experiência profissional, fazendo com que tenha um currículo online sempre disponível para todos aqueles que visitarem sua página.

Semelhante ao Facebook onde podemos adicionar usuários como "amigos", no LinkedIn essa ação também é possível, no entanto aqui são chamadas de "conexões". Ter uma grande rede de conexões é um ótimo caminho, e mais importante que quantidade, é a qualidade. Busque adicionar usuários que tenham ligação com a área da saúde para que assim possa aumentar sua networking e mais oportunidades de trabalho aparecerão.

Lembre-se que o intuito dessa rede social não é postar informações muito pessoais, fotos da família ou desabafos do dia a dia, mas sim agregar à comunidade com seus conhecimentos e compartilhar postagens que realmente tenham ligação com sua área de atuação.

Apesar de o LinkedIn ser direcionado para profissionais, nada impede que você encontre clientes em potencial nessa rede social, isso porque profissionais da área da saúde podem ser bem requisitados independente do local, afinal, cuidar da saúde é algo que todos nós precisamos fazer.