As redes sociais tem sido uma importante ferramenta para aproximar empresas de seus clientes, e na área da saúde não é diferente. Muitos profissionais de saúde já estão presentes na web a fim de divulgar seu trabalho, e assim conseguir um maior número de pacientes.

O fato é que existem alguns macetes para que as publicações nas redes sociais alcancem um número maior de pessoas e consequentemente tenham o efeito esperado, mas nem sempre essas ferramentas são usadas da forma correta.

A primeira coisa a se observar é o modo como as postagens são feitas e sua frequência. Alguns perfis pecam nesse sentido e ficam semanas sem atualizações, o que é ruim para o marketing de qualquer negócio seja no Facebook, Twitter ou Instagram, pois como diz o ditado, “quem não é visto, não é lembrado”, por isso a importância da frequência.

O ideal é focar em postagens diárias ou o máximo de vezes que conseguir na semana, para que não fiquem espaços de tempo muito longos entre elas. As postagens devem ter ligação com a sua especialidade, no entanto, não é obrigatório uma linguagem formal, visto que dessa forma poderá distanciar ainda mais seus seguidores e pacientes em potencial.

Outro erro bastante comum é não usar de forma adequada todos os recursos que as redes sociais oferecem. No Instagram por exemplo, além das fotos que aparecem na linha do tempo, também é possível utilizar a ferramenta de stories, que permite fazer postagens que só podem ser visualizadas em um curto período de tempo, já que passadas 24 horas elas desaparecem.

Nos stories é possível incluir além de imagens, vídeos e textos, o que é ótimo para divulgar uma promoção relâmpago por exemplo, ou até mesmo outro tipo de conteúdo que não necessitam tanto destaque como aqueles postados na linha do tempo. Além disso, as imagens utilizadas tanto na linha do tempo quanto nos stories devem ser claras e de boa qualidade, de forma que não polua visualmente o feed de notícias.

Já o Facebook é a rede social ideal para compartilhar links, como por exemplo o seu site. No Instagram isso também é possível, mas alguns recursos são bloqueados ficando disponíveis apenas para perfis com mais de 10 mil seguidores. Já no Facebook não existe esse problema, então caso a clínica possua um site ou blog, a página do Facebook é lugar certo para divulga-los, já que a taxa de cliques será muito maior.

Por fim, evite postar a mesma coisa em todas as redes sociais no mesmo dia e horário. No Instagram por exemplo, assim que você faz uma postagem existe uma funcionalidade onde é possível compartilha-la automaticamente no Facebook e outras redes sociais que estejam vinculadas a ele. Evite usar essa funcionalidade com frequência, pois muitas pessoas que seguem seu perfil no Facebook também seguem no Instagram, o que acaba tornando tudo muito repetitivo.

Gostou da postagem? Continue acompanhando o blog para conferir mais dicas como essa!