O Youtube se tornou uma grande rede social muito utilizada para divulgação de conteúdos empresariais, e na área da saúde não tem sido diferente. Como exemplo podemos destacar o dr. Dráuzio Varella que iniciou em 2011 um canal que hoje conta com quase 1,5 milhão de inscritos. Seu canal é descrito como “o maior canal de saúde do Brasil” onde aborda assuntos que vão desde resfriado a questões sociais.

Sendo assim, você já analisou a possibilidade de ter seu próprio canal no Youtube? Listamos a seguir algumas dicas de como utilizar essa ferramenta da forma correta e entregar vídeos de qualidade, não esquecendo é claro, de obedecer às regras impostas pelo CFM no que diz respeito à divulgação de conteúdo online. Para saber mais sobre as restrições aplicadas ao uso das redes sociais por médicos, confira nosso post sobre o assunto.

O que é preciso para criar um canal?


Além de possuir uma conta no Google (um Gmail, por exemplo), você precisa de alguns equipamentos básicos como uma câmera, um tripé e talvez até um microfone que poderá ser bem simples como os de lapela. Não é necessário possuir uma câmera profissional visto que hoje os smartphones possuem câmeras com ótima resolução.
Em relação ao cenário, você pode utilizar sua sala da clínica ou consultório, de preferência onde exista uma boa iluminação e silêncio no momento da gravação.

Siga um roteiro


É importante elaborar roteiros antes de iniciar suas gravações para que os vídeos fiquem mais claros e objetivos. Nestes roteiros estabeleça como será a abordagem inicial do assunto, o desenvolvimento e a conclusão, que poderá ser feito em tópicos ou em texto corrido. Você não precisa decorar esse roteiro até porque irá abordar um assunto o qual já possui domínio, mas é importante estabelecer os principais pontos a serem abordados.

Utilize uma linguagem didática


Lembre-se: você está produzindo conteúdo para pacientes, ou seja, pessoas leigas no assunto, portanto é muito importante que a linguagem usada nos vídeos seja a mais simples possível de modo que as informações sejam compreendidas facilmente. Outro ponto importante é ser objetivo e ir direto ao assunto pois geralmente quem procura esse tipo de conteúdo deseja ter uma informação rápida e não necessariamente um entretenimento.

Título, descrição e marcações do vídeo


Ao enviar um vídeo para o Youtube, é necessário preencher corretamente cada um dos campos para que ele seja encontrado mais facilmente por quem está pesquisando sobre aquele tema. No título seja bem claro quanto ao assunto abordado e evite click baits (no português literal caça-clique) que é uma tática que utiliza de títulos exagerados a fim de gerar tráfego online.

Uma boa descrição apontando os pontos abordados de forma resumida também ajuda a impulsionar melhor o vídeo, além de poder aproveitar esse espaço para inserir suas demais redes sociais. Por fim, não esqueça das marcações, ou tags, que são palavras-chave relacionadas ao tema que auxiliarão seu vídeo a se destacar melhor nas buscas.

Divulgue nas redes sociais


Depois de um tempo no ar, algumas pessoas chegarão ao seu canal através de pesquisas por determinados assuntos. Porém, antes disso, para que seu canal ganhe alguns inscritos e se torne conhecido entre o público é necessário divulgação. Se você já possui uma página no Facebook ou um perfil no Instagram, poderá fazer a divulgação através destas redes sociais. Crie postagens na linha do tempo ou até mesmo nos Stories, sempre inserindo o link na descrição e mencionando o nome do canal, isso despertará a curiosidade de seus seguidores que mais tarde poderão acessar seus vídeos.