O Youtube é uma plataforma de compartilhamento de vídeos que está disponível em mais de 100 países e suporta 80 idiomas. Por este motivo, o Youtube já acumula mais de 2 bilhões de usuários e tem sido utilizado até mesmo como ferramenta de trabalho e divulgação para diversas empresas e pessoas, inclusive profissionais de saúde.

Atualmente o Youtube tem apenas um grande concorrente quando o assunto é criação de conteúdo através de vídeos: o TikTok. Assim como o Youtube, o TikTok vem sendo utilizado por muitos profissionais das mais diversas áreas para a divulgação de seus trabalhos, entretanto, nesta plataforma os vídeos costumam ter uma pegada mais descontraída e as informações são compartilhadas de forma muito direta e rápida, já que por lá os vídeos não podem ultrapassar 3 minutos de duração. Se você quiser saber mais sobre o assunto, confira nosso artigo "TikTok para médicos: saiba quais as restrições".

Diferentemente do TikTok, no Youtube os vídeos costumam ser mais elaborados e não há um limite de duração, portanto você poderá criar conteúdos bem mais detalhados e se aprofundar melhor nas temáticas escolhidas. Atualmente também é possível criar vídeos no Youtube semelhantes aos vídeos do TikTok, isso porque a plataforma hoje possui a função Shorts, utilizada para postar vídeos com duração máxima de 1 minuto.

Antes de continuarmos, precisamos saber: você já utiliza um software médico de gestão em sua clínica ou consultório? Convidamos você a conhecer o Ninsaúde Apolo, software online que pode ser utilizado em um tablet, smartphone ou da forma tradicional, em computadores. Saiba mais em nosso site apolo.app.

Mas afinal, o que é necessário para ter um canal no Youtube e fazer ele bombar? Se você é leigo neste assunto, fique ligado nas dicas deste post, pois iremos lhe ajudar a construir um canal de sucesso.

Imagem por Freepik

Para começar, você precisa fazer o óbvio: criar um canal. Apesar de ser algo simples, algumas pessoas costumam ter certa dificuldade nesta etapa, por isso criamos um passo a passo bem detalhado para te auxiliar caso você tenha alguma dúvida. Para isso confira nosso artigo "Profissionais de saúde no Youtube: como criar um canal passo a passo".

Após criar seu canal, você precisará de alguns equipamentos para a gravação e edição de seus vídeos, e também é importante que você possua uma identidade visual. A identidade visual pode ser a mesma utilizada em sua clínica ou consultório, assim as pessoas irão associar seu canal ao seu trabalho fora do Youtube com maior facilidade. Além destes detalhes, também é necessário escolher um bom local para realizar a gravação de seus vídeos, mas vamos dar mais detalhes sobre isso a seguir.

Equipamentos

Para ter um canal você pode iniciar suas gravações apenas com um smartphone (desde a câmera dele seja muito boa), mas se você quiser produzir conteúdo de qualidade, o mais indicado é que além de uma câmera de boa qualidade, você possua também um microfone e um kit de iluminação.

Câmera

Como falamos anteriormente, você poderá utilizar a câmera de seu smartphone, visto que atualmente os celulares tem câmeras muito boas. Nós aconselhamos sempre gravar os vídeos utilizando a câmera traseira do celular, já que ela possui uma qualidade superior à câmera frontal. Para vídeos no Youtube, o ideal é gravá-los na horizontal, ou seja, com o celular "deitado". Já no caso de seu vídeo estar sendo produzido para postá-lo nos Shorts, o recomendando é que seja gravado na vertical, com o celular "em pé".

Caso você considere mais confortável gravar com a câmera frontal, é importante focar seu olhar na câmera, e não no centro da tela. O motivo é bem simples: quando gravamos com a câmera frontal, conseguimos nos visualizar na tela do celular, como se estivéssemos de frente para um espelho, certo? Porém ao olhar para seu reflexo, você não está olhando para a câmera propriamente dita, portanto durante a gravação será como se você estivesse o tempo todo olhando para o lado, o que causará um distanciamento entre você e o público que lhe assiste.

A câmera frontal fica no topo da tela, portanto foque seu olhar apenas nela e espere pelo final da gravação para avaliar sua imagem. O mesmo vale caso esteja gravando com a câmera traseira: lembre-se de que ela não fica no centro do celular, portanto não esqueça de olhar para a direção certa.

Você também pode investir em uma câmera para gravar seus vídeos ao invés de utilizar seu smartphone. Marcas como Canon, Sony e Nikon são ótimas para esta finalidade, e você encontra bons modelos a partir de R$1.500,00.

Exemplo de câmera. Imagem por Freepik

Tripé

Para gravar seus vídeos é essencial que você possua um local adequado onde possa posicionar sua câmera ou celular. Pedir para alguém segurar a câmera para você não é uma boa opção, primeiro porque algumas pessoas se sentem mais à vontade gravando sozinhas, e segundo porque a câmera não ficará estável, e isso irá interferir na qualidade final do vídeo.

Hoje você encontra tripés de todos os tamanhos e preços, inclusive alguns são ótimos para utilizar em cima da mesa com o celular, pois são pequenos e bem práticos. Aliás, é importante estar atento ao tipo de câmera que você irá utilizar, pois alguns tripés são exclusivos para celulares, enquanto outros funcionam apenas com câmeras mais robustas, então não esqueça de observar este detalhe na hora da compra.

Exemplos de tripés. Imagem por Freepik

Microfone

Utilizar um microfone no momento de suas gravações é essencial para que a qualidade do áudio saia impecável. Quando o smartphone é usado na gravação dos vídeos, algumas pessoas costumam utilizar os fones de ouvido que vem junto com o próprio aparelho, pois estes possuem microfone. No entanto, para que a qualidade seja superior, você pode utilizar microfones específicos para gravação.

Os microfones de lapela são boas opções pois além de discretos, deixam o áudio limpo e com boa qualidade. Marcas como Sony, Boya e Greika são ótimas opções pois podem ser utilizados no smartphone sem a necessidade de um adaptador. Você encontra modelos das marcas citadas a partir de R$150,00.

Você também pode optar pelo microfone condensador, que diferentemente dos modelos de lapela, estes você pode deixar em cima da mesa ou utilizá-los junto a um braço articulado. Estes microfones são muito utilizados nas gravações de podcasts também, portanto seu custo benefício costuma ser melhor. Microfones condensadores de boa qualidade são encontrados no mercado a partir de R$200,00 mas seu preço pode chegar até R$999,99 dependendo da marca escolhida. Algumas boas marcas são: Lorben, Fifine, HyperX, AKG, Blue Yeti, etc.

Exemplo de microfone condensador. Imagem por Freepik

Kit de iluminação

Ao iniciar suas gravações é importante saber nem mesmo uma câmera de ótima qualidade irá salvar um vídeo com iluminação ruim. A falta de iluminação no ambiente pode resultar em um vídeo escuro, e por mais interessante que seja o assunto, as pessoas não terão vontade de assistir até o final. Uma dica é gravar em ambientes iluminados naturalmente (com a janela aberta, por exemplo) e acender as luzes para dar aquela ajuda extra. Se você estiver próximo de um local barulhento, deixar a janela fechada pode ser necessário, então neste caso investir em um kit de iluminação é a melhor opção.

Existem dois tipos iluminação bastante utilizados pelos criadores de conteúdo: softbox e ring light. A softbox é uma fonte de luz que também serve para modificar a iluminação do ambiente. É vendida individualmente, mas você também encontra kits com duas ou mais peças, para que assim a ilumianação seja melhor distribuída (deixar apenas uma fonte de luz diretamente no seu rosto não gera um resultado tão agradável).

Exemplo de Softbox. Foto de Harry Cunningham @harry.digital no Pexels

Já a ring light trata-se de uma fonte de luz no formato circular, ou um "anel de luz" como a própria tradução sugere. Em geral sua luz é branca, mas existem modelos com outras colorações. Por ser menor e mais leve que a soft box, a ring light costuma ser mais prática e também é possível escolher em diferentes tamanhos.

Exemplo de Ring Light. Imagem por Freepik

Com relação a valores, tanto o kit de softbox quanto a ring light são encontradas a partir de R$400,00 (valor médio proporcional ao tamanho considerado ideal para gravações). Você encontra estes itens em lojas especializadas em fotografia ou em lojas online.

Edição dos vídeos: Como fazer?

Se você gosta de aprender a utilizar softwares de edição certamente não será necessário contratar alguém para editar seus vídeos, visto que até mesmo no próprio Youtube existem diversos tutoriais para aprender gratuitamente. Alguns dos softwares mais utilizados para edição no computador são: Camtasia, Vegas Pro, Final Cut e Adobe Premiere.

De modo geral, o que torna um vídeo mais dinâmico são os cortes, pois com eles é possível eliminar erros, remover trechos de respiração longa, etc. Este tipo de ação é muito simples de fazer, portanto mesmo quem não tem experiência com edição poderá aprender facilmente. Também é interessante você criar uma vinheta de introdução, onde poderá usar seu logotipo, por exemplo.

Caso deseje utilizar seu smartphone para editar seus vídeos, saiba que isso também é possível. Alguns dos aplicativos mais usados são: YouCut, FilmoraGo, InShoot, CapCut, KineMaster, etc.

Imagem por Freepik

Agora que você já sabe quais equipamentos são necessários para começar seu canal, é hora de começar a gravar. Caso você tenha dúvidas com relação ao tipo de abordagem, roteiro dos vídeos, entre outros assuntos relacionados à gravação propriamente dita, convidamos você a conferir nosso artigo: "Youtube para profissionais de saúde: saiba como iniciar".


E aí, gostou das nossas dicas? Continue acompanhando o blog para ficar por dentro de mais artigos como este, e caso ainda não utilize um software de gestão em sua clínica, conheça o Ninsaúde Apolo.