O aplicativo do momento também é uma das redes sociais que mais faz sucesso atualmente. Lançado em 2016 com o nome de Douyin pela empresa chinesa ByteDance, foi introduzido no mercado internacional com o nome de Musical.ly, e em 2017 comprado pela empresa a qual conhecemos hoje: o TikTok.

Desde o início de 2018, o aplicativo TikTok tem sido uma febre entre os jovens e adolescentes, mas aos poucos foi conquistando usuários de todas as idades, em todo o mundo. Com o TikTok é possível gravar vídeos curtos (de até 1 minuto de duração), onde o usuário pode inserir músicas, efeitos visuais e de áudio, além de filtros diferenciados, entre outras funcionalidades.

Com a popularização do aplicativo, muitos profissionais de diversas áreas tem feito uso do mesmo, seja para dar dicas sobre a área de atuação ou até mesmo divulgar seu trabalho. Mas quando se trata de profissionais de saúde, é permitido a utilização do TikTok? A resposta é sim, mas com algumas ressalvas.

Aqui no blog nós já comentamos sobre as restrições aplicadas no uso das redes sociais por profissionais de saúde, e todas essas informações também são válidas para o TikTok. Para começar, é importante destacar que especialidade ou área de atuação, juntamente com o número de inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) e Registro de Qualificação de Especialização (RQE), se o for, devem constar na plataforma.

No que diz respeito às restrições, fica proibido utilizar o app para autopromoção, seja afirmando que seu trabalho é o melhor do mercado ou dando garantia de resultados. Selfies e vídeos em situações de trabalho e atendimento também estão vedados, principalmente quando se trata de violar a privacidade dos pacientes.

Nesse mesmo contexto, expor a figura de seu paciente como forma de divulgar técnica, método ou resultado, ainda que com autorização expressa do mesmo, bem como a publicação de imagens do “antes e depois” de procedimentos, também é vedado ao médico e aos estabelecimentos de assistência médica.

E por fim, mas não menos importante, fica proibido também o uso de tal aplicativo para realizar consultas online. Atualmente, a telemedicina é uma
prática autorizada, entretanto, é necessário utilizar um software seguro e próprio para isso, como o Ninsaúde Apolo, por exemplo. Você pode saber mais sobre o assunto em nosso artigo sobre como escolher o software ideal para telemedicina.

Mas afinal, como o profissional de saúde pode utilizar o TikTok sem se prejudicar?

Além das restrições citadas acima, existem outros pontos a serem observados. Primeiramente, é importante lembrar o motivo pelo qual o TikTok se popularizou tão rápido. Neste aplicativo, é bem comum vermos usuários fazendo vídeos de trends, ou seja, tendências que viralizam rápido e ganham muitas visualizações.

Entre as categorias de trends mais famosas do TikTok, estão as danças e as dublagens, inclusive, muitas de cunho sensual ou humorístico. Este tipo de conteúdo não é bem visto pelo CODAME (Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos), pois como argumentou o atual presidente do CRM-MS, Dr. Mauricio Jafar, é necessário evitar o sensacionalismo, bem como aparecer em situações indecorosas, apresentando danças ou simulações utilizando-se da condição de médico.

Vale ressaltar que, o que o profissional de saúde faz em sua vida particular não deve ser levado em consideração, portanto, fazer esse tipo de vídeo com a família, ou entre amigos, desde que não envolva diretamente a profissão, é permitido.

Desse modo, a maneira mais adequada de se utilizar o TikTok na condição de profissional de saúde, é levando informação relevante aos demais usuários, sempre preservando a qualidade da informação e o embasamento científico. Muitos profissionais, inclusive, vem fazendo isso de forma dinâmica sem violar as regras impostas a eles e ainda, como bônus, conseguem muitos seguidores e maior visibilidade em sua área por parte dos pacientes.

Se a sua especialidade for a ginecologia, poderá abordar sobre mitos e verdades em relação a métodos contraceptivos, sexo e saúde da mulher em geral. Se o seu ramo é a nutrição, poderá seguir pelo mesmo caminho, porém abordando sobre alimentação saudável, entre outros assuntos da sua área. Na área da odontologia também é fácil encontrar bons conteúdos para compartilhar na rede social, tais como: formas corretas de se realizar a higiene bucal, procedimentos estéticos que mais fazem sucesso, entre outros.

E aí, gostou das dicas? Continue acompanhando o blog para ficar por dentro de mais conteúdo como este. É profissional de saúde mas ainda não utiliza um software de gestão para a sua clínica ou consultório? Conheça o Ninsaúde Apolo.